quinta-feira, 22 de dezembro de 2011

Revirando arquivos

Alô rapaziada.

Passamos para avisar que estamos vivos!
Apesar do tempo sem escrever, continuamos com nosso projeto sobre o livro.
Hoje, revirando os arquivos, encontramos muitas imagens legais.
Entre elas, essa aí abaixo: o Stress Boy em pleno combate no palco, contra André Balaio!




Bons sons!

quarta-feira, 4 de maio de 2011

"Francis em Formol"

Fala aí...

Hoje foi um dia muito legal, pra fazer contatos e começar a recolher material Consegui com o brother Jarmesong de Lima o DVD "Francis em Formol", documentário sobre a Paulo Francis e a Conservados em Formol, banda contemporânea dos Francis, do meu amigo Marcelo Demo. Valeu Jamersong pelo presente, cara! O doc é de Sérgio Dantas e foi produzido em 2007.

Aliás, Demo tem um bom material sobre a PFVPC , já que além de amigo dos caras, tocou um tempo na banda. Esse doc falado aí em cima mostra cenas raríssimas, de participações ainda quando a Francis se chamava N.D.R. Faz tempo, lá pelos idos dos anos 80. Mas não vou me detalhar porque tira a surpresa da obra.

Aliás parte 2: conversando com Balaio pelo telefone dia desses, armando os primeiros contatos, soube que a Paulo Francis teve uma série de guitarristas, que tocavam ao lado de Cristiano Ameba, o guitarra "fixo", se é que existe isso. O citado Demo foi um deles. Assim como Felipe Vieira, o "Podreira", outro guitarrista que passou pela banda. Tive um contato rápido hoje com Felipe, que também tem vasto material e vai ser muito importante durante essa fase de pesquisa.

Bom, uma outra surpresa bem legal. Marcelo Demo tem um DAT com músicas gravadas na época. "Só falta eu achar, porque to de mudança e tá tudo encaixotado", me disse hoje. Sem bronca, tio. A gente espera. Quem sabe o projeto desse livro pode crescer e a gente prensa uns CDs para colocar encartado? Não seria uma má idéia, hein?



Vou nessa!

terça-feira, 3 de maio de 2011

Pesquisas

Fala gente!

Antes do primeiro encontro com os caras, como citei no post anterior, andei pesquisando alguns livros. Alguns já tinha lido, outros vou precisar pra dar uma geral sobre a épooca em que os Francis fizeram (pra mim ainda fazem). Entre os livros, peguei um muito bom. "Do Frevo ao Manguebeat", do jornalista e escritor José Teles (Editora 34,SP, 2000) me trouxe exatamente o que eu precisava para voltar ao clima da época.

Na verdade, esse livro deveria ser obrigatório principalmente os que gostam de música. Ele dá um mergulho na história da música pernambucana, começando lá na década de 50, passando pela fábrica de discos Rozemblit; mostrando o aparecimento do frevo, da música udrigrudi dos anos 70, do marasmo dos 80 e a chegada do hardcore. Até o fenômeno Chico Science e Nação Zumbi e seus "derivados".

Durante nossas pesquisas, vou citar aqui, com o andar da carruagem, algumas sugestões de livros, discos, shows, enfim, tudo que acontece e aconteceu em Pernambuco no que se refere a música.

É isso aí. Temos muitas pesquisas pela frente. O negócio é deixar rolar, não ficar ansioso (difícil isso pra mim) e continuar o caminho, sempre em frente. Fazer com amor e acreditar no projeto.

Câmbio e desligo.

segunda-feira, 2 de maio de 2011

Primeiros encontros



Fala gente!

Bati um papo rápido com André "Balaio", vocalista, frontman e um dos fundadores da Paulo Francis Vai Pro Céu. Vamos ter os primeiros contato para o projeto da biografia na quarta-feira,04. A idéia é bater um papo sobre os pontos mais curiosos sobre a banda, o início e algumas passagens importantes. Não é a primeira entrevista propriamente dita, mas sim um primeiro contato.

A facilidade de tratar com o livro é que o autor, esse que vos fala, já conhece os meninos. Até porque, como diria a jornalista Roberta Rêgo, "Recife é uma cidade de muro baixo..." Pois é. Meus contato são principalmente com Gustavo "Roubada", o baterista da PFVPC, o próprio Humberto Santos, o "Gordo", que hoje em dia não tem nada ligando o codinome com a pessoa. Depois vocês vão entender; além do próprio André Balaio.

Bom, sobre a banda...a gente explica quem são e a responsa de ser um Francis...ehehe.

Inté.

Projeto que nunca começa

Olá amigos.
Finalmente, depois de muitas idéias, tomei vergonha na cara e estou partindo para meu primeiro projeto. Em livro. Sou jornalista, trabalho como repórter do Jornal do Commercio do Recife, onde também colaboro para o site jconline.com.br .

A idéia de falar sobre a Paulo Francis Vai Pro Céu apareceu durante um bate papo com um amigo, o jornalista e escritor Roberto Beltrão. Além de companheiro de trabalho, Beto foi o primeiro baterista da banda PFVPC, ainda quando se chamavam NDR. Depois desse papo, veio primeiro a idéia de um documentário. Mas depois de ouvir conselhos do amigo, parti para a idéia de um livro. Mas quem sabe, depois desse projeto em papel, a gente não parte para um vídeo?

Bom, a partir de hoje, vão ser muitas conversas com dezenas de pessoas. Afinal, contar a história de uma banda conhecida pelo escracho e pelas críticas sociais não é tão fácil. Vamos em frente e conversaremos por esse blog, que pretende acompanhar os passos desse filho que está nascendo.

Antes que me perguntem, o título do livro pode ser esse, uma alusão ao nome do clip dos Francis, que ganhou o prêmio de melhor Demo Clip pela MTV Brasil.

Vamos nessa!

João Carvalho ( @realejo)